Sarampo - Informações e orientações

Sarampo - Informações e orientações

O que é o sarampo?
Doença viral aguda, altamente contagiosa, grave, que pode acometer pessoas não-vacinadas em qualquer idade.

Como é transmitido?
De pessoa a pessoa, através das secreções nasais ao tossir, expirar ou falar. O contágio também se dá por dispersão de gotículas com partículas virais (aerossóis) no ar, em ambientes fechados como, por exemplo, escolas, creches e clínicas. O vírus pode permanecer em ambiente fechado por até duas horas depois de a pessoa infectada ter saído do local.

Sintomas
Os sintomas da doença aparecem apenas de 10 a 14 dias após a exposição ao vírus. Incluem tosse, coriza, olhos inflamados, dor de garganta, febre e irritação na pele com manchas vermelhas. Além disso, em casos mais graves, pode causar também infecção nos ouvidos, pneumonia, diarreia, convulsões e lesões no sistema nervoso.

Diagnóstico e tratamento
O diagnóstico é clínico e pode ser confirmado com exames de laboratório específicos como IgM para Sarampo ou PCR (reação da cadeia de polimerase) para identificar o vírus. Não há tratamento para uma infecção de sarampo que já está estabelecida e é necessário auxílio médico para aliviar os sintomas e acompanhar a evolução do paciente. Normalmente, os sintomas desaparecem em dias ou semanas.

Esquema de vacinação por idade
De 6 a 11 meses (*)
A criança deve receber a dose zero da vacina Tríplice Viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba.

Aos 12 meses de idade
Receber a 1ª dose de rotina da vacina Tríplice Viral

Aos 15 meses de idade
Receber a 2ª dose de rotina da vacina Tríplice Viral.

Até 29 anos
Caso não tenha sido vacinado anteriormente, deve receber duas doses da vacina Tríplice Viral, com intervalo de 30 dias.

30 a 49 anos
Caso não tenha sido vacinado anteriormente, deve receber uma dose da vacina Tríplice Viral.

(*) Esquema de vacinação especial, orientado pelo Ministério da Saúde, de acordo com o atual cenário epidemiológico.

Obs.: A vacina é contraindicada em gestantes. Pessoas imunocomprometidas deverão ser avaliadas e orientadas antes da vacinação

Fonte: Sesab
.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *