Prêmio Nobel "agradece" a microorganismos

Prêmio Nobel "agradece" a microorganismos

Satoshi-OmuraAgraciado com o Prêmio Nobel de Medicina 2015, junto com o irlandês William C. Campbell, por seu trabalho sobre infecções causadas por parasitas, o cientista japonês Satoshi Omura(foto) afirmou nesta segunda-feira (05.10) que os microorganismos são "os verdadeiros merecedores" do prêmio. A declaração foi feita  durante entrevista à emissora japonesa "NHK". 

O cientista japonês, nascido em 1935 na prefeitura de Yamanashi, no Japão, é catedrático emérito da Universidade Kitasato e com o seu prêmio, o Japão soma 23 Nobel e se torna o terceiro país mais laureado na categoria de Medicina.

Bem humorado, Omura se disse surpreso com o prêmio e afirmou que os microorganismos seriam os “verdadeiros merecedores do Nobel”: “ Durante meus estudos de química e parasitologia descobri o potencial que os microorganismos têm. Muito cedo na minha carreira pensei que este potencial poderia ser aproveitado para ajudar os humanos”, explicou à "NHK".

Campbell e Omura são os descobridores de um novo medicamento, Avermectin, cujos derivados reduziram drasticamente a incidência de oncocercosis, a cegueira dos rios, e de filariasis linfática, e que demonstraram serem efetivos contra muitas outras doenças parasitárias.

"Pode ser que este campo da ciência não seja muito chamativo, mas acredito que é uma parte muito importante para a humanidade", afirmou Omura, que expressou seu desejo de que suas pesquisas "sirvam para melhorar a saúde humana e os serviços médicos".

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.