Mulher se torna primeira doadora de órgãos viva com HIV positivo

Mulher se torna primeira doadora de órgãos viva com HIV positivo

Os cirurgiões do Hospital Johns Hopkins, em Baltimore, nos EUA, transplantaram um rim doado por Nina Martinez, de 35 anos, para um paciente também HIV positivo. As informações são do jornal americano “The Washington Post”.

 Ela se tornou a primeira pessoa viva com HIV positivo a doar órgãos. A cirurgia foi realizada na segunda-feira (25). Tanto Nina quanto o receptor, que escolheu permanecer anônimo, passam bem. Pela primeira vez em um ano, o paciente que recebeu o rim não precisará fazer hemodiálise.

Antes do transplante de Nina, doações de órgãos entre HIV positivos só eram realizadas quando o doador já estava morto.

“As pessoas com HIV hoje não podem doar sangue. Mas agora eles podem doar um rim “, disse Dorry Segev, professor de cirurgia da Escola de Medicina da Universidade Johns Hopkins, que liderou a equipe de pesquisa e removeu o rim esquerdo de Martinez.

“Eles têm uma doença que há 30 anos era uma sentença de morte. Hoje eles são tão saudáveis ​​que podem dar vida a outra pessoa ”-Dorry Segev, professor de cirurgia da Escola de Medicina da Universidade Johns Hopkins.

Fonte: G1

 

Viver com HIV e um único rim

Até agora, deixar uma pessoa soropositiva com apenas um rim era considerado muito perigoso porque a infecção e os medicamentos que a controlam aumentam as chances de doença renal.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *