Ministro da Saúde alerta: Sistema de saúde vai entrar em colapso no final de abril

Ministro da Saúde alerta: Sistema de saúde vai entrar em colapso no final de abril

“Claramente, em final de abril nosso sistema de saúde entra em colapso. Colapso é quando você tem dinheiro, mas não tem onde entrar (nos hospitais)”, afirmou, Mandetta, ao lado do presidente Jair Bolsonaro. Eles participam de videoconferência com empresários sobre medidas de enfrentamento ao coronavírus.

Mandetta disse, colapso é quando você tem ordem judicial, tem plano de saúde, mas não tem como entrar no hospital porque não tem vaga.

O ministro  afirmou  que o padrão de transmissão do vírus é “muito competente”. De acordo com ele, a curva de transmissão do novo coronavírus ainda vai iniciar nos próximos 10 dias e o aumento de casos deve ter subida rápida em abril, maio e junho. O ministro previu a queda da curva de infecção só em setembro.

Brasil tem 11 mortes causadas por coronavírus.

Mandetta, afirmou que o país “já validou” e está fornecendo a cloroquina, medicamento que mostrou resultados promissores em testes para tratamento contra a covid-19, para pacientes mais graves.

“Temos capacidade de produção, já estamos produzindo e está na prateleira dos pacientes graves”, disse durante conferência com presidente Jair Bolsonaro e empresários.

O medicamento é registrado no Brasil para tratamento de artrite, lúpus e malária. Em nota, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que, apesar dos resultados dos testes em relação a nova doença, “não existem estudos conclusivos que comprovam o uso desses medicamentos para o tratamento”.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) quer que a venda de medicamentos que contêm cloroquina e hidroxicloroquina seja autorizada apenas com receita médica.

Assista a videoconferência  com o  ministro Henrique Mandetta , o presidente Bolsonaro e empresários.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *