Ministra da Saúde nega colapso no Sistema de Saúde do RS

Questionada sobre o aumento de casos de doenças respiratórias e também de doenças infecciosas provocadas pelas águas contaminadas de enchentes que assolam o Rio Grande do Sul, a ministra da Saúde, Nísia Trindade, disse que, neste momento, não se pode falar em colapso do sistema de saúde no estado.

A  ministra afirmou que chegaram estoques extras de vacinas e inclusive a vacinação ocorre nos abrigos. Ocorreu aumento de recursos financeiros e o fortalecimento de todas as ações do SUS, inclusive com ações preventivas. Com as cidades cercadas por água ou lama infectada, é inevitável o aumento de doenças, mas o Ministério da Saúde trabalha para evitar o colapso.

Nísia destacou que, mesmo em meio ao cenário de risco para a leptospirose, a pasta não recomenda a automedicação ou a medicação em massa.
A leptospirose é uma doença infecciosa aguda causada pela bactéria Leptospira, transmitida pela urina de animais infectados, principalmente ratos.

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, anunciou nesta terça- feira 21/05 a liberação de  R$ 220 milhões  para a ampliação e a manutenção da assistência à saúde no Rio Grande do Sul.

O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências.Apoie e compartilhe