Hidroxicloroquina no xadrez dos interesses

Hidroxicloroquina no xadrez dos interesses

Dois ministros, a imprensa, a OMS, vários estudos, varias associações médicas, milhares de mortes … a ciência. Quem tem a razão? Onde está o limite da verdade? Parece que as peças do jogo do xadrez são compassos de interesses exclusos.Todos os intensivistas do mundo inteiro não sabiam? E as mortes pelo mundo quem será condenado? a ciência?, a incompetência médica?, os interesses das lideranças globais?.

O protocolo Cabo de Guerra do Sírio e o protocolo de Piauí, as 50 autópsias chegaram tarde ou as informações da hidroxicloroquina foram insuficientes nos números de amostras? Uma coisa podemos verificar em tempos de pandemia, onde e com quem estão os interesses e como a humanidade é o tabuleiro do xadrez. Basta! basta de tanta insanidade, basta de curvarmos para o empirismo e para o obscurantismo.

A ciência é a luz para o desenvolvimento mesmo com sua limitações de métodos na evolução espaço temporal. A ciência deve ser farol para o bem comum e não para interesses de poucos, muito menos para aprisionarmos na luz da ignorância. Paz e Luz!

Ezequiel Oliveira, 11/05/2020
[email protected]
whatsapp 55 71 98759-6650

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *