Greve de médicos em Juazeiro

Greve de médicos em Juazeiro

Com a primeira parcela do 13º Salário e os vencimentos de novembro atrasados os médicos do Hospital Regional de Juazeiro paralisaram as atividades desde da última quinta-feira (15) como forma de protesto. De acordo com o SindMed, a Secretária Estadual de Saúde (Sesab) se comprometeu em realizar os pagamentos das verbas em atraso até sexta-feira (23), em razão de estar esperando só repasse do Ministério da Saúde.

Apesar da estarem paralisados, os médicos estão realizando atendimentos somente para pacientes já internados e os que chegam dentro da classificação vermelha, ou seja, os casos de risco, trazidos pelo serviço avançado do Samu.  O hospital é referência na região do entorno de Juazeiro, no norte baiano, e tem 74 médicos cuja última greve durou 22 dias, também por falta de pagamento.

Um dos médicos, que preferiu não se identificar, informou que o acúmulo de faturas não pagas chega a quase R$ 8 milhões, que seriam destinados ao pagamento de pessoal e custeio do serviço. "A última fatura foi paga em setembro", disse ele.  Administrado pela Associação Proteção à Maternidade e à Infância de Castro Alves (APMICA), o hospital é procurado por comunidades de 53 municípios da rede PEBA (Pernambuco e Bahia), é referência na região do entorno de Juazeiro, no norte baiano, e tem 74 médicos cuja última greve durou 22 dias, também por falta de pagamento.

Redação do Saúde No Ar

Louise Batista 

 

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.