Dia Mundial da Doença de Parkinson será celebrado no Creasi

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), existem aproximadamente 4 milhões de pessoas no mundo com a Doença de Parkinson. Com o aumento da expectativa de vida e o envelhecimento da população, o número pode dobrar até 2040. Atualmente no Brasil, a expectativa de vida é 75,5 anos segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A estimativa é de que 200 mil pessoas vivam com a enfermidade.

Abril celebra duas datas importantes para Doença de Parkinson, Dia Nacional do Parkinsoniano (4) e Dia Mundial de Conscientização da Doença de Parkinson (11) o Centro de Referência Estadual de Atenção à Saúde do Idoso (Creasi) organizou diversas ações que abordam o tema. Durante todo o mês, técnicos e técnicas de enfermagem farão atividades informativas e educativas nas praças da Unidade.

No Dia Mundial de Conscientização da Doença de Parkinson (11), a médica geriatra Josecy Peixoto e a fonoaudióloga, Laiana Reis, ambas do Creasi, farão uma webpalestra com o tema “Doença de Parkinson: o que preciso saber”, na plataforma do Telessaúde. O público-alvo são profissionais da Atenção Básica, gestores da saúde e estudantes e as inscrições podem ser feitas no mesmo dia da atividade, através do link: https://telessaude.saude.ba.gov.br/assistir-web-palestra/.

No mesmo dia, nas praças do Creasi, visando reforçar o objetivo da data, serão realizadas atividades lúdicas e informativas para esclarecer a doença e as possibilidades de tratamento para que o paciente e sua família tenham uma melhor qualidade de vida, bem como conscientizar sobre a doença. Na semana seguinte, na quarta-feira (17), a Sessão Científica abordará os “Aspectos clínicos para o diagnóstico precoce da Doença de Parkinson”.

Tratamento

A Doença de Parkinson é uma doença degenerativa do sistema nervoso central, crônica e progressiva, que afeta os movimentos. É causada pela diminuição intensa da produção de dopamina, um importante neurotransmissor. A patologia, ainda sem cura, é considerada a segunda doença neurodegenerativa mais frequente no mundo.

No Creasi, o tratamento inclui atendimento ambulatorial com equipe multiprofissional, programas terapêuticos de reabilitação que buscam evitar e/ou retardar a perda da funcionalidade e habilidades motoras dos(as) pacientes e também medicamentos. A Farmácia do Centro de Referência disponibiliza seis medicamentos em nove apresentações.

O encaminhamento para o Creasi é exclusivamente feito pelo(a) profissional de saúde de nível superior que atende o(a) paciente na Atenção Primária de Saúde, vinculado a uma Unidade de Saúde da Família (USF) ou Unidade Básica de Saúde (UBS). O encaminhamento se dá pelo TeleCreasi, através do http://plataformatelessaude.saude.ba.gov.br/.

Para ter acesso ao Componente Especializada da Assistência Farmacêutica (CEAF) não é necessário ser paciente do Creasi. Qualquer pessoa com a patologia, residente no estado da Bahia, pode dar entrada no processo para receber medicamentos. A relação de documentos e orientações no www.saude.ba.gov.br/creasi. Maiores informações através do telefone (71) 3103-6139.

O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências.Apoie e compartilhe