Crime ambiental e saúde humana

Crime ambiental e saúde humana

A Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) da Polícia Civil, prendeu uma mulher em uma cobertura no bairro do Humaitá, zona sul do Rio de Janeiro. A prisão ocorreu depois de ter sido descoberto um cativeiro de animais silvestres em seu apartamento. Na ocasião, os agentes encontraram no local mais de uma dezena de animais silvestres como papagaios, araras, micos, corujas, tucano, porco espinho, garça e até um pinguim.

Segundo a Polícia Civil, a acusada não teve o nome revelado e foi levada para a DPMA e autuada pelo crime de manutenção de animais silvestres em cativeiro sem autorização legal. Para o delegado da DPMA, Roberto Gomes, a participação da sociedade é importante para identificar casos como o flagrado hoje.

Noticias relacionadas:

MS investe em vacina contra raiva 

IBAMA devolve animais à natureza

Fiocruz nega pandemia por macacos

Animal Silvestre

São considerados animais silvestres (ou selvagens) todos os animais que vivem ou nascem em um ecossistema natural – como florestas, rios e oceanos. Eles são divididos em: Silvestres exóticos e Silvestres nativos. Os animais Silvestres exóticos são aqueles que não fazem parte da fauna nativa brasileira. Já os Silvestres nativos, são animais que são nativos do Brasil.

Vale lembrar que a consequente relação não-natural entre espécies humanas e animais facilitada pela introdução, muitas vezes ilegal, de animais selvagens e exóticos  com finalidades distintas, aumenta a probabilidade de transmitir zoonoses. A  interação de animais silvestres com humanos pode contribuir para a proliferação de doenças  e combate ao tráfico dessas espécies deve ser também uma questão de saúde público. Os animais silvestres, com vida livre ou vivendo em  cativeiro, podem ser reservatórios  portadores de zoonoses que podem ter grande impacto  na conservação da vida. O comércio ilegal  é um importantes disseminador de zoonoses, pois na maior parte das vezes a origem  dos animais é desconhecida, não sendo possível estabelecer com quais patógenos entraram em contato desde a retirada da natureza até o destino final. Algumas doenças infecciosas humanas  consideradas  perigosas tiveram origem pela contribuição das aves e mamíferos, como por exemplo, a raiva, o ebola, a febre amarela, o tifo e a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS). A OMS conceitua as zoonoses como ‘doenças ou infecções naturalmente transmissíveis entre os animais vertebrados e o homem.

Os animais silvestres são retirados da natureza e reagem à presença do ser humano e por essa razão, tem dificuldades para crescer e se reproduzir em cativeiro. O tráfico de animais é considerado ilegal, pois, significa capturá-los na natureza, prendê-los e vendê-los com o objetivo de ganhar dinheiro. Se participamos disso, estamos contribuindo para o tráfico de animais e para o comprometimento da saúde humana.

Redação Saúde no ar.

L.B

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.