Alimentação no segundo e terceiro trimestres de gestação

Alimentação no segundo e terceiro trimestres de gestação

Após todos os sintomas acometidos a gestante no primeiro trimestre da gravidez, este é um período mais tranquilo, onde as náuseas, vômitos, indisposição e sensação de plenitude gástrica, na maioria das grávidas, já não existe mais. Porém não é momento para vacilar com a alimentação.
Este é um momento em que o bebê está em pleno desenvolvimento, e se a gestante não tiver uma alimentação individualizada e adequada as suas necessidades nutricionais, problemas como ganho de peso acelerado ou reduzido, anemia, obstipação intestinal, doença do refluxo gastroesofágico, azia, diabetes gestacional e hipertensão arterial, poderão aparecer.
É importante uma dieta fracionada a cada 3 horas, em 6 refeições por dia, com volume reduzido.
Aumentar em até 3 litros de água por dia, fracionados nos intervalos das refeições.
Aumentar o consumo de ferro através dos vegetais verdes escuros (couve folha, rúcula, espinafre, agrião e brócolis), leguminosas (feijões, grão de bico, lentilha, ervilha, andu , mangalô), carnes vermelhas, aves, vísceras, pescados e ovos.
Aumentar o consumo de fibras, consumindo mais frutas, verduras cruas e cereais integrais, evitando o consumo de farinhas refinadas, pães, biscoitos e massas.
Reduzir o consumo de sal, alimentos industrializados, açúcares e doces.
No terceiro trimestre, recomeça o desconforto pelo peso da barriga, dor na coluna lombar, sono interrompido, ansiedade, azia e redução do apetite.
É importante o aumento do cálcio (leite, iogurte, queijos, tofu, gergelim e semente de abóbora)
As proteínas são indispensáveis para o grande crescimento do bebê neste período.
Aumentar o consumo de alimentos ricos em ômega 3 (salmão, atum, sardinha e chia), além de fazer uso do suplemento para reduzir a incidência de parto prematuro, depressão na gestação e pós parto
A minha preocupação está nas gestantes vegetarianas que não consomem carnes e pescados. Porém, as proteínas também são encontradas no leite, ovos, cereais, quinoa e soja. Devemos estimular o consumo.
Tenham todos uma boa gestação, um parto tranquilo e um bebê saudável!
Até o próximo!

 

Graduada pela universidade federal da Bahia
Especialização em Nutrição Clínica pelo IPCE – São Paulo
Pós graduação em nutrição clínica Funcional pela VP
Nutricionista clínica do Hospital Aliança por 17 anos, sendo 12 anos na maternidade
20 anos atuando em consultório de nutrição para Tentantes, gestantes e nutrizes
Consultório de nutrição clínica no centro médico do instituto Cardio Pulmonar
Palestrante nos encontros de gestantes do grupo gravidez saudável

Desde o ano de 2017 a Escola de Nutrição/UFBA,desenvolve o projeto de Extensão,“Nutrição, ambiente e saúde no ar: comunicação em saúde e cidadania”, sob a coordenação da Professora Ma.Neuza Maria Miranda dos Santos e colaboração da aluna bolsista do projeto Permanecer, Marianna Menezes Santos. Para participar do Projeto que tem como objetivo apresentar e discutir temas de saúde, em seu conceito ampliado, além de difundir informações científicas sobre nutrição, alimentação saudável e qualidade de vida, basta enviar perguntas ou sugestões de temas.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *