Hulk brasileiro quase teve que amputar o braço

Hulk brasileiro quase teve que amputar o braço

Romario1
Romário Alves dos Santos


O fisiculturista goiano Romário dos Santos Alves ganhou fama depois de uma matéria para uma TV inglesa, em que exibiu seus bíceps de 63 cm. Obcecado pelo físico ele passou a usar uma substância que quase fez com que tivesse que amputar os braços. Hoje, o goiano se diz limpo do uso de anabolizantes e de synthol, um óleo que fez com que ele ganhasse o apelido de “Hulk brasileiro”. Mas, para chegar a tanto, ele teve ajuda do pessoal de uma igreja católica, onde trabalhava como segurança em Goiás.

Nesta terça-feira (05.05) ele contou a sua história no programa “Hoje em dia” da TV Record. Disse que trabalhava como segurança numa igreja em Goiás. Lá, fez amizade com o padre e com paroquianas da igreja. A princípio escondeu os abusos e as injeções de substâncias danosas ao corpo até que se abriu e aceitou conselhos para deixar a rotina abusiva em que se encontrava.

“No início ele não admitia que injetava coisas no braço. Depois, quando ficou com medo, começou a se abrir mais. Ele é uma boa pessoa”, afirma Carminha Moreira, secretária da Paróquia Sagrada Família, na capital goiana. “O padre conseguiu uma ressonância para ele fazer no braço, para ele ver o que tinha. Depois, ele decidiu ir embora.”
Romário deixou Goiânia há cerca de quatro meses e voltou à sua cidade natal, Caldas Novas, também em Goiás. Na entrevista à TV britânica e ao Daily Mail, ele já se dizia arrependido da obsessão pelo físico. Além dos problemas com o corpo e dos riscos de amputar o braço, ele teve distúrbios psicológicos, cogitou o suicídio e quase foi deixado pela sua mulher, quando foi internado enquanto ela estava grávida.

“Eu perdi minha vida social, a vida com minha esposa. Só pensava nisso, 24 horas por dia. Medo (de efeitos colaterais) a gente sempre tem, mas eu fiquei obcecado, pensava só em crescer, a qualquer custo. Hoje me arrependo”.

De qualquer forma, apesar dessas declarações se mostrarem contrárias ao uso das substâncias que o deixaram com este aspecto físico, Romário se diz satisfeito: “Eu gosto do meu jeito. Eu gosto de ser musculoso”.

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.