01/12 dia mundial de combate a AIDS

01/12 dia mundial de combate a AIDS

o Dia Mundial de Luta contra a AIDS, foi instituída em 1988 pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A Secretaria Municipal de Saúde realizou  neste domingo (1º) das 15h às 19h, um ato no Farol da Barra pelo Dezembro Vermelho, em alusão aos 33 anos do Dia Mundial de Luta contra a Aids. Também foi realizado o   Show  musical  Solidariedade (10h) na Praça Teresa Batista, no Pelourinho.

Nesta segunda- feira até o dia 05 de dezembro serão realizados testes rápidos para HIV e sífilis na loja do Esporte Clube Bahia

No dia 05/12 na Arena Fonte Nova acontece a  distribuição de preservativos no Jogo Bahia e Vasco às 18 h e também neste dia  será realizado  o IV seminário positHIVamente das 09h às 13h – Associação Baiana de Medicina

No próximo dia 11 será inaugurada a nova farmácia municipal com dispensação de medicamentos antirretrovirais – Secretaria Municipal da Saúde e no dia 16/12 às 09h, acontece uma sessão solene na Câmara de Vereadores em alusão ao Dia Mundial da Luta contra a AIDS

“Conseguimos praticamente quadriplicar nossa rede de postos estruturados para testagem do HIV de 33, em 2012, para quase 120 postos de saúde espalhados por toda cidade com a oferta do exame atualmente. O fácil acesso ao diagnóstico garante um melhor resultado do tratamento e, consequentemente, aumenta a qualidade de sobrevida do portador”, explica a coordenadora do Programa de Controle de DST/Aids de Salvador, Daniela Cardoso.

O Ministério da Saúde estima que 900 mil pessoas vivam com HIV no Brasil, sendo que  135 mil não sabem que estão infectados.  Nos últimos cinco anos, o número de mortes pela doença caiu 22,8%, passando de 12,5 mil, em 2014, para 10,9 mil, em 2018. Em todo o mundo, a ONU estima que cerca de 1,7 milhão de pessoas tenha, sido infectadas ao longo do ano passado. A disseminação da doença, embora seja 16% inferior ao observado em 2010, preocupa o organismo internacional.

Uma recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) aos países é a busca da denominada meta 90-90-90, para garantir que 90% das pessoas que vivem com o vírus sejam diagnosticadas. Dessas, ao menos 90% precisam ter acesso ao tratamento. E 90% dos pacientes que estão tratando devem conseguir reduzir o vírus a níveis indetectáveis. Estudos apontam que a pessoa com carga viral indetectável não transmite o HIV.

 

O  Decreto 9.795/2019,  substitue o Departamento de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), AIDS e Hepatites Virais pelo Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis. “Isso enfraqueceu a política de enfrentamento à AIDS e reduziu a visibilidade”, disse Maria Eduarda Aguiar, presidente do Grupo Pela Vidda.

Ministério da Saúde  divulgou através de  nota que garante que  a mudança no regimento estrutural não prejudica a estratégia de respostas brasileira ao HIV e afirma que o orçamento destinado a este fim saltou de R$1,7 bilhão em 2018 para R$2,2 bilhões em 2019.

“A reformulação foi identificada a partir de necessidades de implementar ações mais efetivas, eficientes e contemporâneas e está sendo realizada de forma a priorizar ações de assistência à saúde da população por meio das melhores evidências científicas e da incorporação das tecnologias que trazem benefício à população, sempre visando tornar mais eficaz o gasto público (…) As pessoas vivendo com HIV, por exemplo, têm maior risco de desenvolver a tuberculose, além de ser um fator de maior impacto na mortalidade nesses casos. Também é comum que o diagnóstico da infecção pelo HIV seja feito durante a investigação da tuberculose”, destaca o texto.

 

O Grupo pela Vidda foi fundado em 1989 pelo escritor, sociólogo e ativista Herberth Daniel. Devido a complicações decorrentes da infecção pelo HIV, ele faleceu aos 45 anos, apenas três anos após criar a entidade.

O grupo mobilizou pessoas de diferentes estados do país em comemoração ao Dia Mundial  de luta contra a AIDS. Houve espaço para falas de ativistas e apresentações artísticas com grafiteiros que pintaram painéis com alusão à data.

No Rio de Janeiro, um ato debaixo dos arcos da Lapa, no centro do Rio de Janeiro lembrou a data.

Ações para marcar o dia  Mundial de Luta contra a AIDS em Salvador:

Confira a programação completa do mês:

2-3-4/12:

Teste rápido para HIV e sífilis na loja do Esporte Clube Bahia na Arena Fonte Nova das 09h às 16h

 

05/12: 

IV Seminário positHIVamente das 09h às 13h – Associação Baiana de Medicina
Distribuição de preservativos no jogo do Bahia e Vasco às 18h – Arena Fonte Nova

 

11/12:

Inauguração da nova farmácia municipal com dispensação de medicamentos antirretrovirais – Secretaria Municipal da Saúde

 

16/12: 

Sessão Solene da Câmara de Vereadores em alusão ao Dia Mundial da Luta contra Aids às 08h30

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *