OMS alerta que acontecem 134 milhões de eventos adversos em hospitais no mundo

 Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam um cenário alarmante na área da saúde global, especialmente em países de baixa e média renda. Anualmente, ocorrem 134 milhões de eventos adversos em hospitais desses países, resultando em aproximadamente 2,6 milhões de mortes no mundo todo. Essas estatísticas são um reflexo direto das falhas na segurança do paciente.
Além das vidas perdidas, há também um impacto financeiro significativo. A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) estima que cerca de 15% das despesas hospitalares são destinadas ao tratamento de falhas na segurança do paciente. Esse dado ilustra a magnitude dos recursos que poderiam ser economizados e redirecionados se houvesse uma melhoria na segurança e na qualidade dos atendimentos.
A atenção primária e ambulatorial também não está imune a essas falhas. De acordo com a OCDE, quatro em cada dez pacientes sofrem algum tipo de prejuízo durante o atendimento nesses níveis de cuidado. Os erros mais comuns estão relacionados ao diagnóstico, prescrição e uso de medicamentos, realização de cirurgias erradas, quedas, entre outros. Esses erros não só comprometem a segurança do paciente, como também aumentam a carga sobre os sistemas de saúde, já que muitos desses eventos adversos são evitáveis.
Organização Nacional de Acreditação (ONA) e Epimed – Esta parceria, que envolve a utilização do sistema Epimed Monitor Segurança do Paciente, marca um avanço significativo na melhoria da qualidade e da segurança dos serviços de saúde no Brasil. Laiane Silva, gerente da Epimed, destaca que o sistema proporciona benefícios importantes para instituições certificadas pela Organização Nacional de Acreditação (ONA):
• O sistema facilita a coleta e análise de dados sobre segurança do paciente, permitindo um monitoramento mais preciso de riscos e incidentes.
• Um dos benefícios mais notáveis é a capacidade de identificar rapidamente padrões de risco, auxiliando as instituições a implementarem medidas preventivas e corretivas com mais eficiência.
• O fornecimento de dados confiáveis e detalhados é essencial para processos de auditoria e certificações, ajudando na manutenção das certificações da ONA e na melhoria contínua dos padrões de segurança e qualidade.
]“A integração do sistema Epimed Monitor Segurança do Paciente nas instituições de saúde brasileiras representa um passo importante rumo a um cuidado mais seguro e eficiente, pois estarão melhor equipadas para garantir a segurança do paciente, reduzir custos e melhorar a qualidade dos serviços de saúde. Fatores primordiais para a acreditação”, finaliza Fábio Gastal, CEO da ONA.
O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências. Apoie e compartilhe