Fux nega recurso, e Robinho é preso

Ontem, 20/03,  Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que o ex- jogador,  Robinho, condenado por estupro na Itália, deve cumprir pena no Brasil. O voto do relator do caso, ministro Francisco Falcão, foi acompanhado por oito ministros. Só houve dois votos divergentes.

Defesa enviou pedido de habeas corpus ao Supremo Tribunal Federal (STF), para impedir a prisão.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux indeferiu o habeas corpus da defesa do ex-jogador Robinho e manteve a decretação de sua prisão pela condenação por estupro na Itália.  Após a expedição da ordem de prisão pela Justiça Federal, Robinho deve ser levado à sede da Polícia Federal e, posteriormente, à penitenciária.

Diante disso, o ex= jogador foi  preso pela Polícia Federal, nesta quinta- feira, 21/03

 

 

O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências.Apoie e compartilhe