Campanha alerta: Câncer de rins é assintomático

De acordo com a  Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) o câncer de rim já  matou cerca de dez mil pessoas no Brasil,  entre 2019 e 2021.

“O câncer de rim é uma doença que afeta homens e mulheres, mas tem uma maior incidência em homens, entre 50 e 70 anos. O problema do câncer de rim é que, em geral, ele é totalmente assintomático. O sinal mais frequente deste tipo de câncer é a presença de sangue na urina”, explica o presidente da SBU, Luiz Otávio Torres.

De acordo com a SBU, além de provocar milhares de mortes, o câncer de rim levou à necessidade de realização de 18 mil procedimentos de nefrectomia (retirada total ou parcial do órgão). O câncer renal corresponde a 3% dos tumores malignos urológicos e tem entre seus fatores de risco o tabagismo.

Neste mês de junho, acontece a Campanha de conscientização sobre a doença,  porque o Dia Mundial do Câncer de Rim é celebrado no dia 20 de junho.

A ultrassonografia abdominal é um procedimento de baixo custo e não invasivo, que poderia ser incluído na rotina de check ups. “Sobretudo nos grupos de maior risco, [a ultrassonografia] pode detectar em fases iniciais a doença, possibilitando melhores índices de cura”, afirma, a diretora de Comunicação da SBU, Karin Anzolch.

Para rastrear a doença,  devem ser feitos exames rotineiros   de ultrassom abdominal ou do aparelho urinário, que observa a situação dos rins e dos órgãos adjacentes.

O jornalismo independente e imparcial com informações contextualizadas tem um lugar importante na construção de uma sociedade , saudável, próspera e sustentável. Ajude-nos na missão de difundir informações baseadas em evidências.Apoie e compartilhe