DECISÕES E INDECISÕES

Todos sabem que a genialidade de Freud revelou a dimensão humana de inconsciente que serviu de fundamento para a elaboração da Psicanálise. Ele criou as três tópicas, em que considera que a personalidade e conduta humana podem ser apreciadas sob a ótica destas 3 instancias: SUPEREGO, EGO e ID. Toda teoria e prática psicanalítica se assenta nestes 3 grupos de motivações e ações, geralmente em oposição, e na resolução dos conflitos resultantes. Em 1958, Eric Berne, estudioso da Psicanálise, chegou à conclusão que o EGO é formado por três subpersonalidades, e as diagramou de modo tão simples (sem ser simplista),…

Uma alfabetização emocional

Chega a parecer que é um fenômeno genético, mediado pelo DNA, tal a semelhança das emoções que os filhos apresentam, comparadas às dos seus genitores. Todavia, sem minimizarmos o peso da bagagem genética, queremos denunciar um verdadeiro treinamento intensivo e extensivo dos filhos pelos pais ou substitutos, na infância. Partindo do mais simples para o mais complexo, iniciamos pela ALFABETIZAÇÃO EMOCIONAL, um investimento de vital importância, que serviria como: • Antídoto contra os males comunais: drogas, violência, conflitos relacionais etc. • Adaptação às dramáticas mudanças dos costumes, dos comportamentos e dos paradigmas. O sucesso profissional, doravante, está disponível àqueles capazes…

Respire fundo ... e conte até dez

É provável que você não só tenha ouvido este conselho para aplacar a sua raiva e evitar os males decorrentes da sua expressão verbal e/ou corporal, mas também já tenha comprovado, na prática, a eficácia desta dica: respirando bem fundo e contando, pausadamente, de 1 a 10. Funciona bem, até mesmo nos casos de sequestro cerebral, ou seja, naqueles momentos em que a mente emocional assume a sua mente racional (vide detalhes no livro da nossa autoria, COMPETÊNCIA EMOCIONAL, páginas 60 e 61). A interpretação transacional é bem clara na duplicidade da mensagem: respirar e fazer uma contagem. 1ª) RESPIRE…

Entendendo porque um jogador de futebol morde o outro

Esta é uma questão que tem intrigado aos espectadores da Copa do Mundo, ainda perplexos diante do episódio recente da qual foi protagonista o jogador uruguaio Luis Suárez. O tema fica ainda mais instigante e badalado pela mídia, pelo fato de ser do domínio público que o referido jogador já praticou a agressão por mordida, mais duas vezes e punido antes dessa. A punição aplicada pelo Tribunal da FIFA pareceu exagerada, mas a Seleção Celeste também é apenada por conta deste jogador ser um craque diferenciado. Sem entrar no mérito dos detalhes futebolísticos, mas visando esclarecer os aspectos psicológicos subjacentes…